Benefícios do cloud computing

OS DOIS PRINCIPAIS BENEFÍCIOS DO CLOUD COMPUTING

Fizemos uma matéria sobre os dois principais benefícios do cloud computing: elasticidade e alta disponibilidade, e a dividiremos em dois posts (serão dois dias consecutivos), explicando um benefício em cada dia.

No post de hoje, falaremos da elasticidade. Imagine que o seu negócio on-line, ou uma determinada aplicação por exemplo, não para de crescer: Você atualmente tem um servidor dedicado com X de memória e Y de processadores, mas ele já atingiu o limite e começou a apresentar lentidões e/ou instabilidades, você precisa então de um upgrade, certo? Sim.

Mas em um ambiente com servidor dedicado, você tem aquele único equipamento a sua disposição e precisa realizar um upgrade físico, adicionando mais pentes de memória por exemplo. Mas e se a placa mãe não suportar mais memória? ou mais processadores? Bom, aí a coisa começa a ficar mais complicada ainda: você provavelmente terá que migrar toda a sua aplicação para um novo servidor, que talvez não tenha em estoque e fique dias ou semanas com a sua aplicação funcionando com lentidão e/ou instabilidades. E não vamos nem falar em migração de servidores, a grande dificuldade que é e problemas que podem ocorrer.

Mas e no cloud computing, como funciona?
Como a sua aplicação não está ligada diretamente a um único servidor, mas sim em um nuvem formada por diversos servidores e storages, os limites de memória e processamento são uma simples configuração dentro do sistema que gerencia os cloud servers. Para fazer um upgrade, ou downgrade, não leva mais que 10 minutos: é apenas o tempo de desligar seu cloud server, mudar os limites de memória e processador e iniciar novamente. Simples assim!

E vamos mais fundo ainda, essa elasticidade de recursos pode lhe trazer além de tudo, uma grande economia financeira. Quer saber como?
Imagine que por exemplo a sua aplicação ou site tem um certo problema com sazonalidade. Em determinados períodos ela recebe um grande número de acessos, e depois volta ao nível normal novamente. Vamos dar um exemplo real: você tem um site que vende ingressos on-line e sempre que tem um grande show, o número de acessos aumenta 1000% por exemplo, o que fazer? Em muitos casos, as empresas compram diversos outros servidores para aguentar essa demanda, e depois eles ficam lá ligados, mesmo sem a necessidade deles, gastando energia elétrica, consumindo espaço no rack do datacenter e principalmente, custaram um belo de um dinheiro para que fossem adquiridos.

Se esse site de venda de ingressos fosse em um ambiente cloud computing, seria possível planejar o aumento de recursos apenas nesse período de grandes visitas, com isso o cliente economizaria muito, muito dinheiro na compra de novos servidores para aguentar essa demanda, além do dinheiro para mantê-los no ar também.

Pense! Está na hora de evoluir a sua infra-estrutura para cloud computing?

No próximo post, amanhã, falaremos sobre o benefício de ter uma alta disponibilidade neste ambiente.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

*

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>