Artigos

TI

outsourcing-em-ti-veja-o-que-e-e-quando-usar.jpeg
TI,

Outsourcing em TI: veja o que é e quando usar!

0 comentários

Sabemos que o TI é estratégico em qualquer empresa atualmente. Com a instabilidade econômica, no entanto, manter essa área pode ter um preço muito elevado para o negócio. Então, para reduzir custos sem abrir mão da qualidade do serviço, uma excelente alternativa é o outsourcing em TI.

Para que essa terceirização na TI seja um sucesso, é preciso fazer um bom planejamento e avaliar os requisitos técnicos e de negócio. Também é necessário um estudo sobre quais áreas serão terceirizadas e qual é o prestador de serviço ideal para a empresa.

Pensando nisso, detalharemos neste post os tipos possíveis de outsourcing e o que pode ser terceirizado. Assim, você saberá o que deve ser avaliado e fará a melhor escolha para o seu negócio! Acompanhe a leitura e confira.

O que é outsourcing?

Antes de tudo, vale a pena esclarecer o termo, em si. Outsourcing determina a terceirização de serviços que, originalmente, eram feitos pela empresa, mas que podem ser executados por um ou mais fornecedores de serviços. Essa terceirização pode ser feita em diversos setores, inclusive no de TI.

Fatores como o alto custo de manutenção da área de TI, a retração do mercado e a instabilidade econômica são o que tem influenciado a tendência crescente de implementação do outsourcing. Com isso, a empresa consegue direcionar os recursos e esforços poupados ao seu negócio principal.

Por que optar pela terceirização?

Como dissemos, esse é um dos principais motivos. A tecnologia evolui constantemente, mas acompanhar essa evolução tem um custo elevado à empresa, que além de investir em tecnologia precisa se preocupar com a contratação de pessoal qualificado.

Nesse sentido, ao optar pela terceirização a empresa tem mais liberdade de se dedicar ao seu ramo de negócio principal. E, com isso, ela aumenta a sua produtividade e competitividade.

Também é preciso dizer que os fornecedores de outsourcing utilizam sempre tecnologia de ponta. Portanto, ao utilizar esse serviço, a sua empresa contará com rotinas inovadoras e vários benefícios consequentes delas, como:

  • tecnologias modernas;
  • utilização de boas práticas em TI,
  • ambiente seguro;
  • suporte por profissionais qualificados.

Banner E-book Data Center Virtual

Quais são os tipos de outsourcing em TI?

Basicamente, existem três modelos de outsourcing: offshore, nearshore e onshore. No modelo offshore, a empresa prestadora de serviço está localizada em outro país, geralmente algum que ofereça esse tipo de serviço a preços bem atrativos, como a Índia ou a China, atualmente.

Já no nearshore, o prestador de serviço está em países próximos, geralmente vizinhos, como Argentina e Chile. E, no modelo onshore, o prestador é contratado no próprio país.

Para garantir o sucesso da implementação, é fundamental escolher o tipo mais adequado às necessidades da empresa. Isso envolve algumas questões importantes, como:

  • o fuso horário;
  • as diferenças culturais;
  • a comunicação entre as pessoas;
  • as formas de pagamento;
  • os impostos sobre os serviços prestados.

Quais serviços terceirizar?

A área de TI é ampla e engloba diversos serviços. Por isso, a terceirização pode ser parcial ou total. Há a opção de terceirizar a infraestrutura em um provedor e o desenvolvimento de software em outro, por exemplo.

Alguns dos serviços de TI que podem ser terceirizados são:

  • infraestrutura completa (data center, telecomunicações e redes, segurança da informação, suporte ao usuário final etc.);
  • desenvolvimento e manutenção de software;
  • gestão de TI.

Enfim, o outsourcing em TI é mesmo uma tendência nos dias atuais — e, como vimos, não à toa. Ao fazer a sua escolha, lembre-se de observar todos os detalhes descritos até aqui, para garantir um serviço de excelência à sua empresa!

Então, gostou deste artigo? Agora, se quiser saber ainda mais sobre outsourcing confira também as principais vantagens de utilizar esse serviço!

confira-boas-formas-de-usar-a-analise-preditiva-em-ti.jpeg
TI,

Confira boas formas de usar a análise preditiva em TI!

0 comentários

Um dos principais objetivos de qualquer empresa é se destacar no mercado. Prever situações e poder se antecipar a elas é um diferencial para estar um passo à frente da concorrência. Mas como fazer isso? A análise preditiva em TI, uma tecnologia extremamente eficaz, pode ajudar a empresa a atingir esse objetivo.

No entanto, não adianta acumular dados aleatórios sem um objetivo claro e preciso. É fundamental seguir uma série de passos para que essa ferramenta possa alcançar o resultado esperado pela empresa. A seguir, detalhamos como fazer isso e de que maneira sua empresa se beneficiará dessa tecnologia. Acompanhe!

Entenda o que é análise preditiva

Em primeiro lugar, é preciso entender o que é essa tecnologia e como ela funciona. A análise preditiva é uma ferramenta que examina um grande volume de informações e por meio de técnicas de mineração de dados, tecnologia de big data analytics, machine learning e inteligência artificial, algoritmos de cálculos estatísticos e probabilidade, retorna o resultado desse processamento.

Com base nesses resultados, podem ser feitas estimativas precisas sobre diversos tipos de dados que servirão de apoio para tomada de decisões estratégicas na empresa.

Saiba como utilizar a análise preditiva em TI

Com o objetivo de obter um resultado satisfatório da análise, algumas questões devem ser observadas.

Construção da equipe de análise preditiva

O primeiro passo é a formação de um time de profissionais especializados em análise preditiva. A equipe terá como desafio identificar oportunidades e desenvolver estratégias. Para isso, o grupo deverá ser diversificado e ter conhecimentos em assuntos como:

  • problemas do negócio;
  • modelagem preditiva;
  • conteúdo;
  • planejamento corporativo;
  • análise de dados;
  • banco de dados.

Identificação de problemas de negócios

Também deve-se fazer o estudo dos problemas enfrentados pelo negócio, assim como saber que tipo de informação se pretende como resultado. O objetivo é identificar quais dados deverão ser coletados para o processamento e análise.

Banner E-book Data Center Virtual

Escolha a ferramenta adequada

Também é preciso identificar qual será a melhor plataforma de coleta de dados e extrair informações relevantes. Por isso, na escolha da ferramenta devem ser considerados os dados a ser analisados, onde serão coletadas essas informações etc.

Mineração de dados

Depois de todas as informações terem sido coletadas, é preciso fazer a mineração dos dados. Esse é um processo que vai analisar e separar os dados que tenham alguma relevância ao processamento da análise.

Implementação dos modelos preditivos

Por fim, após a mineração dos dados, é o momento de fazer o processamento das informações. Nesse momento, utilizam-se algoritmos específicos aos diversos ramos de negócios. Dessa forma, o sistema apresentará análises precisas que são capazes de auxiliar as empresas nas mais diferentes estratégias.

Conheça os benefícios para a empresa ao utilizar essa tecnologia

Identificar problemas

Como a análise preditiva trabalha com um volume muito grande de dados e faz diversos estudos sobre essas informações, é comum identificar alguns problemas, tais como fraudes, inadimplência, riscos de perder clientes, recebimento de reclamações etc.

Otimizar campanhas

O trabalho de análise feito pela ferramenta permite que seja identificado comportamentos variados entre os consumidores, de modo que as informações obtidas viabilizem uma melhor definição do perfil do comprador. Assim, a tecnologia é uma aliada na otimização de campanhas de marketing.

Diminuir riscos

A análise dos dados é capaz de apontar possíveis riscos que a empresa corre. Um exemplo pode ser a percepção acerca do sucesso de um determinado produto ou serviço.

A análise preditiva em TI é uma poderosa ferramenta. Portanto, ao utilizá-la de maneira adequada, certamente será possível extrair informações precisas e relevantes para o crescimento da empresa.